17 abril, 2010

05 de Junho de 2003

Eterno Viver (Meus devaneios em sala de aula)

Procurei não me importar, não sentir, não ser, não agir.
Não consegui.
Não me habituei a negar, a mentir, a não sorrir.
Busquei superar, ultrapassar, transceder.
Ninguém me ensinou a buscar, a correr, a gostar.
Mas eu falei, eu gritei, eu ouvi.
Como não esquecer, parar, voltar?
Eu segui, eu amei, eu chorei.
Não reclamei, não odiei, não sucumbi.
Alguém me disse como flutuar, como suspirar, como me habituar.
Algumas vezes eu escorreguei, levantei e me adiantei.
Fiquei sozinha, vazia, gelada.
Mas algo surgiu e aqueceu, derreteu, formou.
Em mares distantes eu naveguei, me afoguei, me salvei.
Olhando as estrelas eu aprendi a ler, a dormir, a sonhar.
E sonhando eu cresci, eu lutei, eu consegui.
E para viver eu fugi, eu roubei, eu menti... e me entristeci.
As lágrimas vieram, perfuraram, feriram.
Mas regaram a sabedoria, a alegria, a esperança de tempos vindouros.
E o meu jardim cresceu, floresceu, se renovou.
Serena ficou a minha alma.
Coloridos ficaram os meus olhos expostos ao Sol.
Mas um dia a névoa surgiu, sugou, quase matou.
E eu parti.
Eu me perdi em mim.
Vaguei, me envenenei, dormi.
Porém certo dia despertei, sorri e aprendi.
E tudo voltou, se renovou, se transformou.
Então prossegui amando, brincando, pulando.
Eu construí, plantei, colhi.
E assim formaram-se os dias, esculpiram-se as nuvens, surgiram os castelos.
Na estrada eu tropecei, me desequilibrei, identifiquei, parei, me entediei.
Resolvi novamente prosseguir, equilibrando-me entre o ser e o não-ser, entre o estar e o não-estar, entre o branco e o negro, entre o céu e o mar. E assim fui devorando a vida em meu eterno caminhar.

Postado originalmente às 7:53 PM de uma quinta-feira

Comentários:

Mingo, não entendi o seu comentário (risos). Sério mesmo! Que bom que você gostou, acho que estou voltando à velha forma! Você também deveria escrever..., faz bem para a alma! Lú, a dona da casa 05-06-2003 19:38:42

Minguinho vc tá ficando boa nisso, vc tem futuro garota! Adorei essa, pelo menos terminou bem né? Vc sabe do que estou falando, risos... Ana 05-06-2003 18:22:55

2 comentários:

BETO PALAIO disse...

Que lindo. A moça tecelã está de volta...

Luiza Castro disse...

Tentanto, Beto, tentando ...rs!