26 junho, 2009

El rato largo


Coisa difícil é entender gente. Espero que o mundo aja como eu penso ser o correto, quando na verdade, o correto nem sempre é o tal.
Ando meio de saco cheio, por assim dizer. Uma fase estranha. Uns arrependimentos bobos, uma vontade de escrever que não se condretiza, dias passando com impressionante correnteza. Eu mais nova, mesmo mais velha. Continuo por que mesmo? Ou melhor, pelo quê?

Nesse exato momento de minha vida queria estar em milhões de lugares ao mesmo tempo. Em Barcelona, em Buenos Aires.. até no Iraque, se duviar. Acho que todos menos o que realmente estou. Estranho isso. Será que a ONU me salva de mim?
Eu acho que preciso do que não preciso. Eu quero estar onde nunca estou. Eu quero escrever coisas indescritíveis. Quero viver o que nem sei se existe.


Eu sou impossível? Inconcretizável?

Um comentário:

Ana e Rita disse...

lembre-se, o problema nao estah no lugar e sim na pessoa!!! TE AMO doidinha!!